Depois: a politizar

Cultura de ídolos: Marilyn Monroe e o que fizeram dela.

Excelente texto de uma companheira de luta.
Incentivar a escrita de mulheres por mulheres e para mulheres. Ainda mais escritas tão da buceta como esta!

Fui comprar cigarros mas voltei

A cultura de ídolos se instala na contemporaneidade, através da cultura pop, inventada nos anos 1960. A música, como um aditivo social da juventude da época, vem a definir quem são os ídolos, em um momento em que o mundo capitalista mudava social, econômica e politicamente.

Neste ínterim, o cinema entra como identidade visual, em que o entorpecimento de jovens pelos seus ídolos fascinava-os de tal maneira que diversos ícones se tornaram populares até a atualidade. É o caso de Marilyn Monroe.

Marilyn_Monroe_photo_pose_Seven_Year_Itch Cena de O Pecado Mora ao Lado.

Ela é um personagem, criado através de uma confusão a verdadeira personalidade da mulher contextualizada entre as décadas  de 1950 e 1960, nos Estados Unidos. Marilyn Monroe foi uma mulher produzida pela sociedade da época: uma loira, que chamava a atenção através da sua forma de vestir e que era conhecida pelos personagens que encarava no cinema.

Um desses filmes é…

Ver o post original 476 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s