De: Caatarina

Para: mim mesma, com amor.

Sei que andei meio sumida nas últimas semanas mas a vida tem sido tão intensa sabe? É, eu tenho que confessar que não esperava todo esse agito e todas as milhares de coisas acontecendo ao mesmo tempo.

Sim, exato. Sei que isso é reflexo das minhas decisões e opções mas sabe, é que as vezes cai bem um descanso, uma pausa. Só que agora estou no olho do furacão do ano: é o semestre na faculdade logo logo terminando, é o pessoal do trabalho que está tirando férias e estou acumulando trabalho, é a casa virada numa bagunça de livros, folhas e planejamentos, fora as roupas que neste inverno chuvoso vivendo dentro de um kitnet não tem onde secar, ah lembrei também que logo pretendo me mudar então a procura por outros imóveis está me sugando um bom tempo. Fora isso tem as coisas que eu realmente escolhi fazer: abrir o relacionamento e ter que lidar com mais de uma pessoa e suas ânsias, a questão dos estágios trabalhosos (sim, decidi pegar estágios justo agora e em uma escola complicada), a militância… Claro, desta ultima poderia mentir e dizer que a conjuntura política atual me fez fazer isso mas seria mentira, sou eu que não consigo ficar quieta mesmo.

Pois é, eu também não sei como estou lidando com isso tudo. Parece bastante mas no correr do dia é tão pouco. Quer dizer, se eu fosse fazer tudo isso em um dia só me faltariam muitas horas mas tento organizar tudo para caber na semana.

Meus pais? Ah, vão bem… faz tempo que não vejo eles mas sei que estão bem. Aliás, consegui me organizar e vou finalmente conhecer a casa nova deles. Sim, faz só um ano que saí de casa e eles já conseguiram se reestruturar bem. Eu é que ando meio perdida na vida sem saber ao certo se sigo no mesmo emprego, se consigo dar conta de estudar, trabalhar e viver, se consigo ver minhas amigas ou se vou enrolar mais algum tempo porque, convenhamos, todo mundo tem horário e nada foda encaixar os meus e os delas. Também tô tantando ver se consigo me ajeitar melhor, se a coisa se estrutura por aqui…

É, não seria nada mal conseguir um casa maior, meu único pedido neste item é que tenha paredes e pegue sol (os gatos e eu precisamos de sol). Também não seria mal conseguir um emprego decente, talvez agora que sairá aqueles contratos do Estado eu consiga um… Ou talvez ele consiga! Nossa, se ele conseguir será excelente para nós! Sim, ele está louco para entrar em sala de aula e atuar como professor. Claro, o trabalho como professor de inglês é ótimo mas está rendendo pouco, precisamos de uma renda maior. Sério, não sei como nos virávamos ano passado, com aquele meu minúsculo salário e a pouca renda dele…

É mesmo… Agora olhando para trás vejo o quanto nós conseguimos neste um ano, o quanto nós crescemos e melhoramos. Quem diria que, só um ano depois, nós já teríamos um casa só para nós e que conseguiríamos nos manter da melhor forma possível. É, talvez eu estivesse sendo negativa… mas é que é preciso tanto nesta cidade! Ok, sei que não é somente aqui, em todos os lugares as coisas estão custando muito alto e as nossas vidas tão pouco, nossa mão-de-obra menos ainda… Aos poucos algumas coisas vem melhorando (veja onde estávamos um ano atrás!) mas eu ainda sinto a necessidade de elas melhorarem mais (ok, isso é ótimo) só que tem ser mais rápido! O mundo está exigindo que nos melhoremos mais rápido, andemos mais rápido, falemos mais rápido, sejamos mais rápidos…

Talvez a sociedade tenha que entender que ir tão rápido não é bom, que esta pressa toda só prejudica a vida da gente e faz a gente se sentir menos do que é…

Sim, esse é o problema. A sociedade exige. O dia-a-dia exige. A cidade exige.

Mas vai com calma menina, a vida é curta e andar tão depressa não vai deixa-la maior, pelo contrário… Desacelera esse ritmo e aproveita mais a vida, correr não vai fazer as coisas chegarem mais rápido mas pode te fazer tropeçar e se machucar mais.

Te cuida e aproveita,

com todo o amor que houver na vida

Caatarina.

Anúncios